As inundações na China podem acabar com o Bitcoin?

A China está actualmente a sofrer as piores inundações desde 1998, quando fortes chuvas danificaram e destruíram mais de 13 milhões de casas e deixaram um número de mortos superior a 3.700. Considerando o fato de que uma grande parte da mineração de Bitcoin Future é realizada na China, a indústria está no limite.

Desde junho, fortes chuvas estão causando a inundação de várias regiões ao longo do rio Yangtze. O número de cidadãos afetados pode chegar a 45 milhões, tornando-se uma das piores épocas de monções da história registrada. Pelo menos 400 rios afluentes do Yangtze transbordaram e 15 milhões foram evacuados em julho.

A precipitação na China é cerca de 12% maior do que no mesmo período do ano passado. O Ministério de Gestão de Emergências da China estimou os danos diretos em cerca de 12,3 bilhões de dólares, e os meios de comunicação chineses apoiados pelo Estado criticaram a mídia ocidental por „hipnotizar“ o colapso da Barragem das Três Gargantas.

A Importância da Barragem

A estação das cheias está a alimentar novas preocupações de que a maior barragem de gravidade hidroeléctrica do mundo possa estar sob demasiada pressão. A barragem das Três Gargantas é um dos maiores marcos da engenharia humana e pode conter mais de 40 quilómetros cúbicos de água.

A NASA calculou mesmo que a quantidade de água acumulada pela barragem aumentaria a duração do dia em 0,06 microssegundos e deslocaria as posições dos postes em dois centímetros.

A barragem foi projetada para ajudar a domar o rio Yangtze e produzir uma grande quantidade de eletricidade barata.

Segundo o governo chinês, reduziu os picos de cheia, minimizou as perdas econômicas e reduziu o número de mortes e evacuações de emergência.

As Vozes Dissonantes

Alguns críticos estão apontando que a represa não está funcionando tão bem quanto o proclamado. David Shankman, um geógrafo da Universidade do Alabama que estudou as inundações chinesas durante anos, disse:

Uma das maiores justificações para a barragem das Três Gargantas era o controlo das cheias, mas menos de 20 anos após a sua conclusão, temos a maior inundação da história registada.

Ele concluiu:

O facto é que não pode evitar estes graves eventos.

Um geólogo chinês e crítico declarado de projetos de barragens gigantes, Fan Xiao, declarou que a capacidade de armazenamento em Three Gorges é inferior a 9% da média das águas de inundação.

Ela só pode interceptar parcial e temporariamente as cheias a montante, e é impotente para ajudar com as cheias causadas pelas fortes chuvas no médio e baixo curso do rio Yangtze.

Fangtze argumentou que as Três Gargantas e outros grandes projectos de barragens poderiam tornar as cheias ainda piores, uma vez que alteram o fluxo de sedimentação a jusante. Ele também pensa que a necessidade de produzir eletricidade tem sido uma prioridade maior do que a prevenção de cheias.

Quando as pessoas só consideram o uso de reservatórios para resolver problemas de controle de enchentes, elas frequentemente ignoram ou até enfraquecem a habilidade natural dos rios e seus lagos para regular as cheias.

Mineiros de Bitcoin se Preparam para o Pior

A maior parte das maiores operações de mineração de Bitcoin está sediada na China. Muitas delas estão localizadas diretamente a jusante do rio Yangtze, uma vez que a energia hidroelétrica é colhida para essas enormes operações.

Se as inundações se mantiverem durante os próximos dias ou semanas, os mineiros Bitcoin poderão ver cortes no seu precioso abastecimento eléctrico. Mesmo que a infraestrutura elétrica resista aos danos causados pela água, os preços da energia podem subir.

Qualquer um desses cenários muito provavelmente afetaria a rentabilidade das operações de mineração, não apenas da Bitcoin, mas de qualquer outro ativo digital minerável. Mudanças na eletricidade ou na rentabilidade poderiam ter um impacto nas taxas de haxixe Bitcoin, que recentemente atingiram um recorde histórico em 8 de julho.

Esta não é a primeira vez que desastres naturais colocam problemas para a indústria da moeda criptográfica. Tanto em 2018 como em 2019, as fazendas de mineração em Sichuan foram afetadas por chuvas torrenciais e enchentes. Os incidentes tiveram efeitos variados sobre a taxa de haxixe na época.


Framework Ventures and Three Arrows Capital invest $3 million in Aave

Aave, the leader of the DeFi protocol, raised $3 million from Framework Ventures and Three Arrows Capital. The investment firms bought $3 million of LEND, Aave’s native token, at $0.10 per token, a stake now worth about $7 million.

DeFi’s profits fell by 42% during the second quarter even with rising token prices
Both firms will take an active role in the growth of Aave’s ecosystem through investment and monitoring with the aim of increasing the user base of the protocol. Aave CEO Stani Kulechov commented on the investment:

„Our focus has always been on innovation and diligent risk management, which has attracted the attention of Framework Ventures and Three Arrows Capital. Their involvement will bring substantial expertise to expand the protocol for institutional use and will be very useful to our community stakeholders.

Framework Ventures is known throughout the DeFi industry and has supported the growth of multiple DeFi companies, including Synthetix, Chainlink and Kava, and is an active investor in helping projects grow.

ParaFi also made a $4.5 million investment in cumulative purchases of LEND tokens.

Four major companies will become ‚crucial parts‘ of the DeFi ecosystem by 2030
The rapid growth of DeFi

In the last two weeks, the total blocked value in Aave has been growing exponentially, from $115 million to $218 million. Users can borrow or deposit a number of stablecoins and major crypto currencies, including Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH), Basic Attention Token (BAT) and Chainlink (LINK).

Matic’s testnet results indicate that Ethereum could support up to 7,200 TPS
Defi has seen an increase in public interest following the launch of Compound, which caused the total amount blocked at Defi to rise from $1.08 billion to $2.54 billion in the last 30 days.


I senatori statunitensi discutono del dollaro digitale mentre la Cina si prepara a lanciare lo yuan virtuale

I legislatori statunitensi stanno esaminando attentamente i pro e i contro del dollaro digitale.

In un’audizione davanti alla commissione bancaria

In un’audizione davanti alla commissione bancaria del Senato, tenutasi martedì, il senatore Tom Cotton (R-Ark.) ha spiegato perché ritiene che gli Stati Uniti debbano avere una propria moneta virtuale.

„Gli Stati Uniti hanno bisogno di un dollaro digitale… Il dollaro deve continuare a guadagnarsi quel posto nel sistema globale dei pagamenti. Deve essere migliore di Bitcoin Revolution… Deve essere migliore di uno yuan digitale“.

Anche il presidente della commissione Mike Crapo (R-ID) ha riconosciuto l’importanza dell’innovazione finanziaria, ma cita la necessità di una supervisione normativa.

Mentre alcuni legislatori spingono per il dollaro digitale

Mentre alcuni legislatori spingono per il dollaro digitale in mezzo alle preoccupazioni che la Cina sta lavorando in modo aggressivo sul suo yuan digitale, il membro della classifica Sherrod Brown (D-OH) si concentra sull’implementazione di una moneta virtuale, dicendo che ritiene che non ci si può fidare delle aziende tecnologiche per costruire o mantenere la tecnologia.

„È difficile pensare a prodotti o servizi rivoluzionari che abbiano effettivamente aiutato le persone [che le aziende tecnologiche] dicono che lo faranno“.

Un certo numero di testimoni che sono stati invitati all’udienza ha garantito per una moneta virtuale sostenuta dagli Stati Uniti. Secondo la professoressa di inclusione finanziaria della Duke University Nakita Cuttino, l’America deve essere in prima linea nel futuro del denaro. Anche l’amministratore delegato di Paxos, Charles Cascarilla, e l’ex presidente della Commodity Futures Trading Commission, Chris Giancarlo, pensano che un dollaro digitale possa aiutare ad affrontare un sistema finanziario obsoleto.

Dice Giancarlo,

„Darwin ha detto che i più adattabili sopravvivono. E credo che questo sia vero quando si passa a una nuova architettura. Adattarsi ad essa contribuirà a portare benefici alla società in generale“.

Nel frattempo, l’American Bankers Association si è espressa contro un dollaro virtuale, dicendo che potrebbe trasformare la Federal Reserve in „il fornitore quasi monopolistico della nazione di valuta, conti bancari e servizi di pagamento“.


Ryska domstolen: Stöld av 100 BTC är inte en brott eftersom Bitcoin inte är egendom

En rysk domstol avslog en begäran från ett offer för en 100 Bitcoin Code stöld som begärde restitution, och domstolen hävdade att cryptocurrencies inte har någon juridisk status.

Den 30 juni förnekade en rysk brottsdomstol ett förslag om att tillhandahålla återställning till ett offer för vad som i många jurisdiktioner skulle vara en brott, med argumentering att Bitcoin ( BTC ), som en virtuell valuta, inte åtnjuter samma egendomskydd som andra tillgångar

Fallet går tillbaka till 2018, då de två män som utjämna sig av Federal Security Service (FSB) -agenter och deras medarbetare kidnappade offret och tvingade honom att ge dem 5 miljoner rubel eller $ 90 000 kontant och 99,7 BTC – värda cirka 900 000 dollar vid den tiden.

Kidnapparna dömdes till åtta och tio års fängelse.

Virtuella valutor har ingen juridisk status

Som en del av det straffrättsliga förfarandet begärde offret domstolsregeln att tvinga tjuvarna att återbetala de medel som de stal från honom. Domstolen avgav delvis till offrets fördel och hävdar att tjuvarna måste återbetala de 5 miljoner rubel. När det gällde cryptocurrency förklarade emellertid domstolen att den inte kan uppfylla fordran, eftersom virtuella valutor inte erkänns av Rysslands lagar som lagligt anbud eller dess surrogat.

Offret kan fortfarande pröva lyckan i en civil domstol. Oavsett framtida rättsliga förfaranden är detta domstolsbeslut anmärkningsvärt – i huvudsak förklarade det att Bitcoin-stöld inte är ett brott.